BÚSSOLA, V&A (Viver em Autonomia)

Projeto Nº - 6

BÚSSOLA, V&A (Viver em Autonomia)

Área de Intervenção: Área de Intervenção do Projeto: Inclusão na vida ativa de jovens/adultos com deficiência, desocupados ou em situação de isolamento.
Proponente: Maria Gabriela de Oliveira Gomes Nunes
Nº de votos 509

Este projeto implica uma ESTRATÉGIA inovadora de inclusão social para jovens/adultos com deficiência. De acordo com o perfil de cada pessoa, é desenhado um programa que abrange componentes sociais, profissionais, de lazer, desportivas e terapêuticas. As atividades a realizar serão negociadas em função dos interesses e aspirações individuais, conforme o "Planeamento Centrado na Pessoa", construindo uma progressiva autodeterminação. A metodologia prevista implica participação da equipa da ERID com rentabilização dos recursos existentes e da rede de parceiros criada ao longo de dez anos, com o envolvimento dos principais destinatários do projeto e da comunidade em geral, num trabalho em rede, intergeracional e inclusivo. Pretende-se promover simultaneamente o desenvolvimento do público-alvo prioritário (pessoas com deficiência) e da comunidade envolvente (onde se incluem também pessoas em situação de isolamento ou desocupação que podem participar nas atividades e/ou realizarem voluntariado). Com a implicação dos participantes na implementação do projeto pretende-se fomentar o sentimento de pertença a um movimento de superação de impedimentos que encontram nos seus percursos de vida.

PROBLEMA IDENTIFICADO: Vários jovens com deficiência, depois de terminada a escolaridade obrigatória, não obtêm o apoio necessário na definição de um projeto de vida que lhes permita ter uma atividade (remunerada ou não) na comunidade. O mesmo acontece a alguns adultos com deficiência que se encontram em situação de isolamento social.

OBJETIVO GERAL: A ERID pretende implementar um Gabinete de Apoio a Programas Incluídos na Comunidade (GAPRIC) destinado a esses cidadãos, no sentido de os apoiar na construção de um projeto de vida inclusivo.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS: 1. “Projetos de Vida” —Criar projetos flexíveis de inclusão social para jovens c/NEE após o percurso escolar e adultos com deficiência, sem resposta/em situação de isolamento —Atividades: Entrevistas a jovens adultos e famílias para elaboração de programas individuais; Levantamento de recursos, formalização de parcerias e contratualização com cada utente; Implementação de programas individuais com avaliação contínua. 2. “Entrar no mundo do trabalho” —Atividades: Colocação dos utentes em estágios de contacto (empresas/entidades parceiras); Participação dos utentes em iniciativas de voluntariado. 3. Desenvolver competências pessoais e sociais através de atividades terapêuticas, artísticas e desportivas integradas na comunidade e em grupos mistos/ multigeracionais —Atividades: Terapêuticas (ERID) – Ginásio: psicomotricidade,fisioterapia, dançoterapia , musicoterapia; — ESA — hipoterapia; equitação adaptada; — Piscina (Albigec) — hidroterapia; Artísticas (ERID) — Música; Expressão Dramática (Vaatão); Fotografia; Expressão plástica e “manualidades”; Desportivas (ERID) — Dança, personal training, natação. (Outros parceiros na comunidade, nomeadamente: Escola de Judo Ana Hormigo). 4. Desenvolvimento de competências da vida diária (autonomia e subsistência), participação em grupos inclusivos e na vida comunitária; capacitação para o empreendedorismo — Atividades —Oficinas de: Costura e reciclagem (Jomanik); Cozinha saudável (Lima & Abacate) — formação e produção em pequena escala de produtos comercializáveis através da Loja da A. Ecogerminar; Formação em empreendedorismo (Ecogerminar); Participação em outras oficinas/atividades na comunidade (novos parceiros). 5. Formação em “Planeamento centrado na Pessoa”(para técnicos e cuidadores) e monitorização do projeto População Alvo: 100 pessoas prioritariamente oriundas da freguesia de Castelo Branco e anexas de Lentiscais e Taberna Seca; BENEFICIÁRIOS DIRETOS – 25 Pessoas com necessidades especiais (def. física ou cognitiva), jovens em risco e desempregados. BENEFICIÁRIOS INDIRETOS – 75 pessoas (entre famílias, entidades e empresas, voluntários, técnicos e cuidadores envolvidos na formação)

Voltar

O Orçamento Participativo em Números

Munícipes
Votantes
31106
Projetos a
Votação
6
Votos
Registados
2624